Scroll to navigation

deb-changes(5) dpkg suite deb-changes(5)

NOME

deb-changes - Formato Debian de ficheiros de alterações

SINOPSE

filename.changes

DESCRIÇÃO

Cada envio Debian é composto de um ficheiro de controle .changes, o qual contém um número de campos em formato deb822(5).

Cada campo começa com uma etiqueta, tal como Source ou Binary (insensível a maiúsculas/minúsculas), seguida do símbolo dois pontos, e o corpo do campo (sensível a maiúsculas/minúsculas a menos que declarado o contrário). Os campos são delimitados apenas por etiquetas de campos. Por outras palavras, o texto do campo pode ter várias linhas de comprimento, mas as ferramentas de instalação irão geralmente juntar as linhas quando processam o corpo do campo (excepto no caso de Description, Changes, Files, Checksums-Sha1 e Checksums-Sha256 de múltiplos campos, ver abaixo).

Os dados de controle podem estar inclusos numa assinatura OpenPGP ASCII Armored, como especificado em RFC4880.

CAMPOS

O valor deste campo declara a versão de formato do ficheiro. A sintaxe do valor do campo é um número de versão com um componente maior ou menor. Alterações incompatíveis com versões anteriores ao formato irão colidir com a versão maior, e alterações compatíveis com versões anteriores (tais como adições de campos) irão colidir com a versão menor. A versão de formato actual é 1.8.
A data em que o pacote foi compilado ou editado pela última vez. Tem de estar no mesmo formato que a data duma entrada em deb-changelog(5).

O valor deste campo é geralmente extraído do ficheiro debian/changelog.

O nome do pacote fonte. Se a versão de fonte diferir da versão binária, então o source-name será seguido por um source-version em parêntesis. Isto pode acontecer quando o envio ao arquivo é um envio de não-maintainer apenas-binário.
Este campo dobrado é uma lista de pacotes binários separados por espaços para enviar. Se o envio for de "apenas-fonte", então o campo é omitido (desde dpkg 1.19.3).
Lista as arquitecturas dos ficheiros actualmente a serem enviados ao arquivo. Arquitecturas comuns são amd64, armel, i386, etc. Note que o valor all destina-se a pacotes que são independentes da arquitectura. Se a fonte do pacote estiver também a ser enviada, a entrada especial source está também presente. Wildcards de arquitectura nunca devem estar presentes na lista.
Tipicamente, isto é o número de versão do pacote original seja em que formato o autor do programa usa. Pode também incluir um número de revisão Debian (para pacotes não-nativos). O formato exacto e algoritmo de ordenação estão descritos em deb-version(7).
Lista uma ou mais distribuições separadas por espaços onde esta versão deve ser instalada quando é enviada para o arquivo.
A urgência do envio. Os valores presentemente conhecidos, em ordem ascendente de prioridade, são: low, medium, high, critical e emergency.
Deverá estar no formato “Joe Bloggs <jbloggs@example.org>”, e é tipicamente a pessoa que criou o pacote, e não o autor do software que foi empacotado.
Deverá estar no formato “Joe Bloggs <jbloggs@example.org>”, e é tipicamente a pessoa que preparou as alterações no pacote para este lançamento.
 binary-package-name - binary-package-summary
Este campo multi-linha contem uma lista de nomes de pacotes binários seguida por um espaço, um traço (‘-’) a as suas descrições curtas possivelmente truncadas. Se o envio for apenas-fonte, então o campo é omitido (desde dpkg 1.19.3).
Uma lista separada por espaços de números de relatórios de bugs para relatórios de bugs que foram resolvidos com este envio. Os software do arquivo da distribuição pode usar este campo para fechar automaticamente os bugs com os números referenciados no sistema de acompanhamento de bugs da distribuição.
Este campo indica que o envio é uma compilação de não-maintainer apenas-binário. É originado a partir da chave/valor binary-only=yes da entrada de meta-dados do changelog.
Este campo especifica uma lista de perfis de compilação separados por espaços em branco, do que com que este envio foi compilado.
 changelog-entries
Este campo multi-linha contem o texto concatenado de todas as entradas changelog que fazem parte do envio. Para tornar isto numa entrada multi-linha válida as linhas vazias são substituídas com um único ponto final (‘.’) e todas as linhas são indentadas por um caractere de espaço. O conteúdo exacto depende do formato do changelog.
 md5sum size section priority filename
Este campo multi-linha contem uma lista de ficheiros com um md5sum, tamanho, secção e prioridade para cada um.

A primeira linha do campo valor (a parte na mesma linha que tem o campo nome seguido de dois pontos) é sempre vazia. O conteúdo do campo é expressado como linhas de continuação, uma linha por ficheiro. Cada linha consiste de entradas separadas por espaços que descrevem o ficheiro: o md5sum, o tamanho do ficheiro, a secção do ficheiro, a prioridade do ficheiro, e o nome do ficheiro.

Este campo lista todos os ficheiros que fizeram o envio. A lista de ficheiros neste campo tem de corresponder à lista de ficheiros nos outros campos Checksums relacionados.

 checksum size filename
Estes campos multi-linha contêm uma lista de ficheiros com um sumário de verificação e tamanho para cada um deles. Estes campos têm a mesma sintaxe e diferem apenas no algoritmo de checksum usado: SHA-1 para Checksums-Sha1 e SHA-256 parar Checksums-Sha256.

A primeira linha do campo valor (a parte na mesma linha que tem o campo nome seguido de dois pontos) é sempre vazia. O conteúdo do campo é expressado como linhas de continuação, uma linha por ficheiro. Cada linha consiste de entradas separadas por espaços que descrevem o ficheiro: o sumário de verificação (checksum), o tamanho do ficheiro, e o nome do ficheiro.

Estes campos listam todos os ficheiros que fizeram o envio. A lista de ficheiros nestes campos tem de corresponder à lista de ficheiros no campo Files e aos outros campos Checksums relacionados.

BUGS

O campo Files é inconsistente com os outros campos Checksums. Os campos Changed-By e Maintainer têm nomes confusos. O campo Distribution contem informação acerca do que é comum referir-se como uma suite.

VEJA TAMBÉM

deb822(5), deb-src-control(5), deb-version(7).

TRADUÇÃO

Américo Monteiro

Se encontrar algum erro na tradução deste documento, por favor comunique para Américo Monteiro <a_monteiro@gmx.com>.

2021-04-13 1.20.9