Scroll to navigation

APT_PREFERENCES(5) APT APT_PREFERENCES(5)

NOME

apt_preferences - Ficheiro de controle de preferências para o APT

DESCRIÇÃO

O ficheiro de preferências do APT /etc/apt/preferences e os ficheiros fragmentados no directório /etc/apt/preferences.d/ podem ser usados para controlar quais as versões de pacotes irão ser seleccionadas para instalação.
Várias versões de um pacote podem estar disponíveis para instalação quando o ficheiro sources.list(5) contém referências a mais do que uma distribuição (por exemplo, stable e testing). O APT atribui uma prioridade a cada versão que está disponível. Sujeito a constrangimentos de dependências, o apt-get selecciona a versão com a prioridade mais alta para instalação. As preferências do APT sobrepõem as prioridades que o APT atribui às versões de pacotes por predefinição, assim dando controle ao utilizador sobre qual é seleccionado para instalação.
Podem estar disponíveis várias instâncias da mesma versão de um pacote quando o ficheiro sources.list(5) contém referências a mais do que uma fonte. Neste caso o apt-get descarrega a instância listada mais cedo no ficheiro sources.list(5). As preferências do APT não afectam a escolha da instância, apenas a escolha da versão.
As preferências são um poder forte nas mãos de um administrador de sistemas mas também se podem tornar no seu maior pesadelo se forem usadas sem cuidado! O APT não irá questionar as preferências, portanto as definições erradas irão acabar em pacotes não instaláveis ou decisões erradas ao actualizar pacotes. Irão surgir ainda mais problemas se forem misturadas múltiplas distribuições sem o perfeito entendimento dos parágrafos seguintes. Os pacotes incluídos num lançamento específico não são testados e por isso nem sempre funcionam como esperado nos lançamentos mais antigos ou recentes ou em conjunto com outros pacotes de lançamentos diferentes. Você foi avisado.
Note que os ficheiros no directório /etc/apt/preferences.d são analisados em ordem alfanumérica ascendente e precisam obedecer à convenção de nomes seguinte: Os ficheiros ou não têm extensão ou têm "pref" na extensão do nome de ficheiro e apenas contêm caracteres alfanuméricos, traço (-), underscore (_) e ponto (.). Caso contrário o APT irá escrever um aviso de que ignorou um ficheiro, a menos que esse ficheiro corresponda a um padrão da lista de configuração Dir::Ignore-Files-Silently - e neste caso será ignorado em silêncio.

Atribuições de Prioridade Predefinidas do APT

Senão existir um ficheiro de preferências ou se não existe uma entrada no ficheiro que se aplique a uma versão particular então a prioridade atribuída a essa versão é a prioridade da distribuição à qual essa versão pertence. É possível definir uma distribuição singular, "o lançamento de destino", a qual recebe uma prioridade mais alta que as outras distribuições por predefinição. O lançamento de destino pode ser definido na linha de comandos do apt-get ou no ficheiro de configuração do APT /etc/apt/apt.conf. Note que isto tem precedências sobre qualquer prioridade geral que possa definir no ficheiro /etc/apt/preferences descrito mais tarde, mas não sobre pacotes especificamente imobilizados. Por exemplo,
apt-get install -t testing algum-pacote
APT::Default-Release "stable";
Se o lançamento destinado foi especificado, então o APT usa o seguinte algoritmo para definir as prioridades das versões de um pacote. Atribuir:
priority 1
para as versões vindas de arquivos cujos ficheiros Release estejam marcados como "NotAutomatic: yes" mas não como "ButAutomaticUpgrades: yes" como o arquivo experimental da Debian.
priority 100
para a versão que já está instalada (se alguma) e para as versões vindas de arquivos cujos ficheiros Release estejam marcados como "NotAutomatic: yes" e "ButAutomaticUpgrades: yes" como o arquivo backports da Debian desde squeeze-backports.
priority 500
to the versions that do not belong to the target release.
priority 990
to the versions that belong to the target release.
The highest of those priorities whose description matches the version is assigned to the version.
Se o lançamento de destino não foi especificado, então o APT simplesmente atribui prioridade 100 a todas as versões de pacotes instalados e prioridade 500 e todas as versões de pacotes não instalados, à excepção de versões que venham de arquivos cujos ficheiros Release estejam marcados como "NotAutomatic: yes" - estas versões ficam com prioridade 1 ou prioridade 100 se for marcado adicionalmente como "ButAutomaticUpgrades: yes".
O APT então aplica as seguintes regras, listadas em ordem de precedência, para determinar qual versão de um pacote deve instalar.
•Nunca faz downgrade a menos que uma versão disponível exceda 1000. ("Downgrading" é instalar uma versão menos recente de um pacote no lugar de uma versão mais recente. Note que nenhuma das prioridades predefinidas do APT excede 1000; tais altas prioridades só podem ser definidas no ficheiro de preferências. Note também que fazer o downgrade a um pacote pode ser arriscado.)
•Instala a versão de prioridade mais alta.
•Se duas ou mais versões tiverem a mesma prioridade, instala a mais recente (isto é, aquela com o número de versão mais alto).
•Se duas ou mais versões têm a mesma prioridade e o mesmo número de versão mas ou os pacotes diferem em alguns dos seus metadados ou a opção --reinstall é fornecida, instala a que foi desinstalada.
Numa situação típica, a versão instalada de um pacote (prioridade 100) não é tão recente como uma das versões disponíveis nas fontes listadas no ficheiro sources.list(5) (prioridade 500 ou 990). Então o pacote será actualizado quando for executado apt-get install algum-pacote ou apt-get upgrade.
Mais raramente, a versão instalada de um pacote é mais recente que qualquer das outras versões disponíveis. O pacote não será regredido para uma versão inferior quando for executado apt-get install algum-pacote ou apt-get upgrade.
Por vezes a versão instalada de um pacote é mais recente que a versão pertencente ao lançamento de destino, mas não tão recente que uma versão pertencente a alguma outra distribuição. Tal pacote será de facto actualizado quando for executado apt-get install algum-pacote ou apt-get upgrade, porque pelo menos uma das versões disponíveis tem uma prioridade mais alta que a versão instalada.

O Efeito das Preferências do APT

O ficheiro de preferências do APT permite ao administrador do sistema controlar a atribuição de prioridades. O ficheiro consiste em um ou mais registos de multi-linhas separados por linhas vazias. Os registos podem ter um ou dois formatos, um formato específico e um formato geral.
•O formato específico atribui um prioridade (um "Pin-Priority") a um ou mais pacotes específicos e versão específica ou série de versões. Por exemplo, o seguinte registo atribui uma alta prioridade a todas as versões do pacote perl cujo número de versão começa com "5.20". Múltiplos pacotes podem ser separados por espaços.
Package: perl
Pin: version 5.20*
Pin-Priority: 1001
•O formato geral atribui uma prioridade a todas as versões de pacotes numa dada distribuição (isto é, a todas as versões de pacotes que estão listados num certo ficheiro Release) ou a todas as versões de pacotes vindos de um site de Internet particular, como identificado pelo nome de domínio totalmente qualificado do site.
Esta entrada general-form no ficheiro de preferências do APT aplica-se apenas a grupos de pacotes. Por exemplo, o seguinte registo atribui uma alta prioridade a todas as versões de pacotes disponíveis a partir de um site local.
Package: *
Pin: origin ""
Pin-Priority: 999
Uma nota de atenção: a palavra chave usada aqui é "origin" que pode ser usada para corresponder a um nome de máquina. O seguinte registo irá atribuir uma alta prioridade a todas as versões disponíveis do servidor identificadas pelo nome de máquina "ftp.de.debian.org"
Package: *
Pin: origin "ftp.de.debian.org"
Pin-Priority: 999
Isto não deve ser confundido com a Origem de uma distribuição como especificada num ficheiro Release. O que representa a etiqueta "Origin:" num ficheiro Release não é um endereço de Internet mas um nome de autor ou marca, tal como "Debian" ou "Ximian".
O seguinte registo atribui uma baixa prioridade a todas as versões de pacotes pertencentes a qualquer distribuição cujo nome de Arquivo é "unstable".
Package: *
Pin: release a=unstable
Pin-Priority: 50
O seguinte registo atribui uma alta prioridade a todas as versões de pacotes pertencentes a qualquer distribuição cujo nome de código é "buster".
Package: *
Pin: release n=buster
Pin-Priority: 900
O seguinte registo atribui alta prioridade a todas as versões de pacotes pertencentes a qualquer lançamento cujo nome de Arquivo é "stable" e cujo número de Versão de lançamento é "9".
Package: *
Pin: release a=stable, v=9
Pin-Priority: 500
The effect of the comma operator is similar to an "and" in logic: All conditions must be satisfied for the pin to match. There is one exception: For any type of condition (such as two "a" conditions), only the last such condition is checked.

Expressões regulares e sintaxe glob(7)

O APT também suporta "pinning" por expressões glob(7), e expressões regulares rodeadas por barras. Por exemplo, o seguinte designa a prioridade de 500 a todos os pacotes de experimental onde o nome começa com gnome (como uma expressão tipo glob(7)) ou contém a palavra kde (como uma expressão regular extensa do POSIX rodeada de barras).
Package: gnome* /kde/
Pin: release a=experimental
Pin-Priority: 500
A regra para essas expressões é que elas podem ocorrer em qualquer sítio onde uma string pode ocorrer. Assim, o seguinte pin designa a prioridade 990 a todos os pacotes de um lançamento que começa com xenial.
Package: *
Pin: release n=xenial*
Pin-Priority: 990
Se ocorrer uma expressão regular num campo Package, o comportamento é o mesmo como se esta expressão regular fosse substituída por uma lista de todos os nomes de pacotes a que ela coincide. No entanto não está decidido se isto irá mudar no futuro; assim você deve sempre listar os pins "wild-card" primeiro, para que depois os pins específicos os sobreporem. O padrão "*" num campo Package não é considerado uma expressão glob(7) em si próprio.

Como o APT Interpreta as Prioridades

As prioridades (P) atribuídas no ficheiro de preferências do APT têm de ser inteiros positivos ou negativos. Elas são interpretadas como o seguinte (falando grosso):
P >= 1000
provoca que uma versão seja instalada mesmo que isso constitua uma redução na versão do pacote (downgrade)
990 <= P < 1000
provoca que uma versão seja instalada mesmo que não venha do lançamento de destino, a menos que a versão instalada seja mais recente
500 <= P < 990
provoca que uma versão seja instalada a menos que exista uma versão disponível pertencente ao lançamento de destino ou se a versão instalada é mais recente
100 <= P < 500
provoca que uma versão seja instalada a menos que exista uma versão disponível pertencente a outra distribuição ou se a versão instalada é mais recente
0 < P < 100
provoca que uma versão seja instalada apenas se não existir nenhuma versão instalada do pacote
P < 0
previne a instalação da versão
P = 0
has undefined behaviour, do not use it.
The first specific-form record matching an available package version determines the priority of the package version. Failing that, the priority of the package is defined as the maximum of all priorities defined by generic-form records matching the version. Records defined using patterns in the Pin field other than "*" are treated like specific-form records.
Por exemplo, suponha que o ficheiro de preferências do APT contém os três registos apresentados atrás:
Package: perl
Pin: version 5.20*
Pin-Priority: 1001
Package: * Pin: origin "" Pin-Priority: 999
Package: * Pin: release unstable Pin-Priority: 50
Então:
•Será instalada a versão mais recente disponível do pacote perl, desde que o número da versão comece com "5.20". Se qualquer versão 5.20* do perl estiver disponível e a versão instalada for 5.24*, então será feito um downgrade ao perl.
•Uma versão de qualquer pacote que não seja o perl e que esteja disponível a partir do sistema local tem prioridade sobre outras versões, mesmo versões que pertencem ao lançamento de destino.
•Uma versão de um pacote cuja origem não é o sistema local mas qualquer outro site listado em sources.list(5) e o qual pertence a uma distribuição unstable apenas é instalado se for seleccionado para instalação e se nenhuma versão do pacote já estiver instalada.

Determinação da Versão do Pacote e Propriedades da Distribuição

As localizações listadas no ficheiro sources.list(5) devem fornecer os ficheiros Packages e Release para descrever os pacotes disponíveis nessa localização.
O ficheiro Packages é normalmente encontrado no directório .../dists/ nome-da-distribuição/componente/arquitectura: por exemplo, .../dists/stable/main/binary-i386/Packages. Consiste numa série de registos de várias linhas, um para cada pacote disponível nesse directório. Apenas duas linhas em cada registo são relevantes para definir prioridades do APT:
a linha Package:
fornece o nome do pacote
a linha Version:
fornece o número de versão do pacote nomeado
O ficheiro Release fica normalmente no directório .../dists/ nome da distribuição: por exemplo, .../dists/stable/Release, ou .../dists/stretch/Release. Consiste num único registo de várias linhas que se aplica a todos os pacotes na árvore de directórios sob o seu pai. Ao contrário do ficheiro Packages, quase todas as linhas num ficheiro Release são relevantes para definir as prioridades do APT:
a linha Archive: ou Suite:
nomeia o arquivo ao qual pertencem todos os pacotes na árvore de directórios. Por exemplo, a linha "Archive: stable" ou "Suite: stable" especifica que todos os pacotes na árvore de directórios abaixo do pai do ficheiro Release estão num arquivo stable. Especificar este valor no ficheiro de preferências do APT irá requerer a linha:
Pin: release a=stable
a linha Codename:
nomeia o nome de código a qual todos os pacotes na árvore de directórios pertencem. Por exemplo, a linha "Codename: buster" especifica que todos os pacotes na árvore de directórios abaixo do pai do ficheiro Release pertencem a uma versão chamada buster. Especificar este valor no ficheiro de preferências do APT requer a linha:
Pin: release n=buster
a linha Version:
nomeia a versão de lançamento. Por exemplo, os pacotes na árvore podem pertencer ao lançamento de Debian versão 9. Note que não há normalmente um número de versão para as distribuições testing e unstable. porque ainda não foram lançadas. Especificar isto no ficheiro de preferências do APT irá requerer uma das seguintes linhas:
Pin: release v=9
Pin: release a=stable, v=9
Pin: release 9
a linha Component:
nomeia o componente de licenciamento associado com os pacotes na árvore de directórios do ficheiro Release. Por exemplo, a linha "Component: main" especifica que todos os pacotes na árvore de directórios são do componente main, o que implica que estão licenciados sob os termos listados em Debian Free Software Guidelines. Especificar este componente no ficheiro de preferências do APT irá requerer a linha:
Pin: release c=main
a linha Origin:
nomeia a originador dos pacotes na árvore de directórios do ficheiro Release. Geralmente, isto é Debian. Especificar esta etiqueta no ficheiro de preferências do APT irá requerer a linha:
Pin: release o=Debian
a linha Label:
nomeia a etiqueta dos pacotes na árvore de directórios do ficheiro Release. Geralmente, isto é Debian. Especificar esta etiqueta no ficheiro de preferências do APT irá requerer a linha:
Pin: release l=Debian
Todos os ficheiros Packages e Release obtidos das localizações listadas no ficheiro sources.list(5) são armazenados no directório /var/lib/apt/lists, ou no ficheiro nomeado pela variável Dir::State::Lists no ficheiro apt.conf. Por exemplo, o ficheiro debian.lcs.mit.edu_debian_dists_unstable_contrib_binary-i386_Release contém o ficheiro Release obtido do site debian.lcs.mit.edu para ficheiros da arquitectura binary-i386 do componente contrib da distribuição unstable.

Linhas Opcionais num Registo de Preferências do APT

Cada registo no ficheiro de preferências do APT por começar opcionalmente com uma ou mais linhas começadas com a palavra Explanation:. Isto disponibiliza um espaço para comentários.

EXEMPLOS

Acompanhando Stable

O seguinte ficheiro de preferências do APT irá fazer com que o APT atribua uma prioridade mais alta que o predefinido (500) a todos as versões de pacotes que pertencem a uma distribuição stable e uma prioridade proibitivamente baixa a versões de pacotes pertencentes a outras distribuições Debian.
Explicação: Desinstala ou não instala quaisquer versões de pacotes originais
Explicação: Debian para além daquelas da distribuição stable
Package: *
Pin: release a=stable
Pin-Priority: 900
Package: * Pin: release o=Debian Pin-Priority: -10
Com um ficheiro sources.list(5) apropriado e o ficheiro de preferências acima, qualquer dos seguintes comandos irá fazer com que o APT actualize para as versões stable mais recentes.
apt-get install  nome-do-pacote
apt-get upgrade
apt-get dist-upgrade
O seguinte comandos irá fazer com que o APT actualize o pacote especificado para a versão mais recente da distribuição testing; o pacote não será actualizado de novo a menos que seja executado este comando outra vez.
apt-get install  pacote/testing

Acompanhando Testing ou Unstable

O seguinte ficheiro de preferências do APT irá fazer com que o APT atribua uma prioridade alta a versões de pacotes da distribuição testing, uma prioridade mais baixa a versões de pacotes da distribuição unstable, e uma prioridade proibitivamente baixa a versões de pacotes de outras distribuições Debian.
Package: *
Pin: release a=testing
Pin-Priority: 900
Package: * Pin: release a=unstable Pin-Priority: 800
Package: * Pin: release o=Debian Pin-Priority: -10
Com um ficheiro sources.list(5) apropriado e o ficheiro de preferências acima, qualquer dos seguintes comandos irá fazer com que o APT actualize para as versões testing mais recentes.
apt-get install  nome-do-pacote
apt-get upgrade
apt-get dist-upgrade
O comando seguinte irá fazer com que o APT actualize o pacote especificado para a versão mais recente da distribuição unstable. Posteriormente, o apt-get upgrade irá actualizar o pacote para a versão testing mais recente se essa for mais recente que a versão instalada, caso contrário, para a versão unstable mais recente se essa for mais recente que a versão instalada.
apt-get install  pacote/unstable

Acompanhando a evolução de um nome de código de lançamento

O seguinte ficheiro de preferências do APT irá fazer com que o APT atribua uma prioridade mais alta que a predefinida (500) a todas as versões de pacotes pertencentes a um nome de código especificado de uma distribuição com uma prioridade proibitivamente baixa a versões de pacotes pertencentes a outras distribuições, nomes de código ou arquivos Debian. Note que com estas preferências o APT irá seguir a migração de um lançamento a partir do arquivo testing para stable e mais tarde oldstable. Se você que seguir por exemplo o progresso em testing não obstante as alterações do nome de código, você deve usar as configurações exemplo acima.
Explicação: Desinstala ou não instala nenhumas versões de pacotes originais Debian
Explicação: para além daquelas da distribuição com nome de código buster ou sid
Package: *
Pin: release n=buster
Pin-Priority: 900
Explicação: Debian unstable tem sempre o nome de código sid Package: * Pin: release a=sid Pin-Priority: 800
Package: * Pin: release o=Debian Pin-Priority: -10
Com um ficheiro sources.list(5) apropriado e o ficheiro de preferências acima, qualquer dos seguintes comandos fará com que o APT actualize para a versão mais recente no lançamento com nome de código buster.
apt-get install  nome-do-pacote
apt-get upgrade
apt-get dist-upgrade
O seguinte comando irá fazer com que o APT actualize o pacote especificado para a versão mais recente da distribuição sid. Posteriormente, apt-get upgrade irá actualizar o pacote para a versão buster mais recente se essa for mais recente que a versão instalada, caso contrário, para a versão sid mais recente se essa for mais recente que a versão instalada.
apt-get install  pacote/sid

FICHEIROS

/etc/apt/preferences
Version preferences file. This is where you would specify "pinning", i.e. a preference to get certain packages from a separate source or from a different version of a distribution. Configuration Item: Dir::Etc::Preferences.
/etc/apt/preferences.d/
File fragments for the version preferences. Configuration Item: Dir::Etc::PreferencesParts.

VEJA TAMBÉM

apt-get(8) apt-cache(8) apt.conf(5) sources.list(5)

BUGS

APT bug page[1]. If you wish to report a bug in APT, please see /usr/share/doc/debian/bug-reporting.txt or the reportbug(1) command.

TRANSLATION

The english translation was done by John Doe <john@doe.org> in 2009, 2010 and Daniela Acme <daniela@acme.us> in 2010 together with the Debian Dummy l10n Team <debian-l10n-dummy@lists.debian.org>.
Note that this translated document may contain untranslated parts. This is done on purpose, to avoid losing content when the translation is lagging behind the original content.

AUTOR

APT team

NOTAS

1.
APT bug page
15 Agosto 2015 APT 1.4.8