Scroll to navigation

dpkg-maintscript-helper(1) dpkg suite dpkg-maintscript-helper(1)

NOME

dpkg-maintscript-helper - contorna limitações conhecidas do dpkg em scripts de maintainer.

SINOPSE

dpkg-maintscript-helper command [parameter...] -- maint-script-parameter...

COMANDOS E PARÂMETROS

supports command
rm_conffile conffile [prior-version [package]]
mv_conffile old-conffile new-conffile [prior-version [package]]
symlink_to_dir pathname old-target [prior-version [package]]
dir_to_symlink pathname new-target [prior-version [package]]

DESCRIÇÃO

Este programa destina-se a ser corrido dentro de scripts de maintainer para conseguir algumas tarefas que o dpkg (ainda) não pode lidar nativamente seja por limitações de desenho ou devido a limitações actuais,

Muitas destas tarefas requerem acções coordenadas dos vários scripts de maintainer (preinst, postinst, prerm, postrm). Para evitar enganos a mesma chamada precisa simplesmente de englobar todos os scripts e o programa irá automaticamente adaptar o seu comportamento baseado na variável de ambiente DPKG_MAINTSCRIPT_NAME e nos argumentos dos scripts do maintainer que você tem de reencaminhar após um duplo hífen.

PARÂMETROS COMUNS

prior-version
Define a versão mais recente do pacote cuja actualização deverá despoletar a operação. É importante calcular prior-version correctamente para que as operações sejam correctamente executadas mesmo que o utilizador recompile o pacote com uma versão local. Se prior-version estiver vazio ou omitido, então a operação é tentada a cada actualização (nora: é mais seguro fornecer a versão e ter a operação tentada apenas uma vez).

Se o conffile não tem sido enviado por várias versões, e você está agora a modificar os scripts do maintainer para limpar o ficheiro obsoleto, prior-version deve ser baseado na versão do pacote que está agora a preparar, e não a primeira versão do pacote onde faltou o conffile. Isto aplica-se a todas as outras acções do mesmo modo.

Por exemplo, para um conffile removido na versão 2.0-1 de um pacote, prior-version deve ser definido para 2.0-1~. Isto irá fazer com que o conffile seja removido mesmo que o utilizador recompile a versão anterior 1.0-1 como 1.0-1local1. Ou um pacote que mude um caminho de um link simbólico (enviado na versão 1.0-1) para um directório (enviado na versão 2.0-1), mas apenas executando a mudança real nos scripts do maintainer na versão 3.0-1, deve definir prior-version para 3.0-1~.

package
O nome do pacote que possui os nome(s) de caminho(s). Quando o pacote é “Multi-Arch: same” este parâmetros tem de incluir o qualificador de arquitectura, caso contrário não deverá geralmente incluir o qualificador de arquitectura ((pois iria desautorizar cruzamento de graduação, ou comutar de ser específico de arquitectura para arquitectura all ou vice versa). Se o parâmetro estiver vazio ou omitido, as variáveis de ambiente DPKG_MAINTSCRIPT_PACKAGE e DPKG_MAINTSCRIPT_ARCH (definidas pelo dpkg ao correr os scripts do maintainer) serão usadas para gerar um nome de pacote com qualificação de arquitectura.
--
Todos os parâmetros dos scripts do maintainer têm de ser encaminhados ao programa após --.

TAREFAS RELACIONADAS COM FICHEIROS DE CONFIGURAÇÃO

Ao actualizar um pacote, o dpkg não irá automaticamente remover um conffile (um ficheiro de configuração para o qual dpkg deve preservar as alterações do utilizador) se este não estiver presente na versão mais recente. Existem duas razões principais para isto: a primeira é que o conffile poderia ser abandonado por acidente e a próxima versão poderia restaurá-lo., e os utilizadores não querem que as suas alterações sejam deitadas fora. A segunda é para permitir aos pacotes transitarem ficheiros de um conffile mantido pelo dpkg para um ficheiro mantido pelos scripts do maintainer do pacote, geralmente com uma ferramenta como debconf ou ucf.

Isto significa que se um pacote se destina a renomear ou remover um conffile, deve explicitamente fazê-lo e dpkg-maintscript-helper pode ser usado para implementar o apagar e mover elegante de conffiles dentro dos scripts do maintainer.

Remover um ficheiro de configuração

Nota: Isto pode ser substituído na maioria dos casos pela bandeira "remove-on-upgrade" em DEBIAN/conffiles (desde dpkg 1.20.6), veja deb-conffiles(5).

Se um conffile for completamente removido, deve ser removido do disco, a menos que o utilizador o tenha modificado. Se existirem modificações locais, estas devem ser preservadas. Se a actualização do pacote abortar, o conffile obsoleto mais recente não deve desaparecer.

tudo isto é implementado ao colocar o seguinte fragmento de shell nos scripts de maintainer preinst, postinst e postrm:

dpkg-maintscript-helper rm_conffile \ conffile prior-version package -- "$@"

conffile é o nome de ficheiro do conffile a remover.

Implementação actual: no preinst, verifica se o conffile foi modificado e renomeia-o ou para conffile.dpkg-remove (se não modificado) ou para conffile.dpkg-backup (se modificado). No postinst, o último ficheiro é renomeado para conffile.dpkg-bak e mantido para referência pois contem modificações do utilizador mas o antigo será removido. Se a actualização ao pacote abortar, o postrm reinstala o conffile original. Durante a purga, o postrm irá também apagar o ficheiro .dpkg-bak mantido até à data.

Renomear um conffile

Se um conffile for movido de uma localização para outra, você precisa de certificar que se move por quaisquer alterações que o utilizador tenha feito. Isto pode parecer uma mudança simples para o script preinst no inicio, no entanto isso vai resultar no utilizador a ser questionado pelo dpkg para aprovar as edições no conffile mesmo este não sendo o responsável por elas.

O renomear elegante pode ser implementado ao colocar o seguinte fragmente do shell nos scripts de maintainer preinst, postinst e postrm:

dpkg-maintscript-helper mv_conffile \ old-conffile new-conffile prior-version package -- "$@"

old-conffile e new-conffile sãos os nomes antigo e novo do conffile a renomear.

Implementação actual: o preinst verifica se o conffile foi modificado. Se sim, é deixado no lugar, caso contrário é renomeado para old-conffile.dpkg-remove. Durante a configuração, o postinst remove old-conffile.dpkg-remove e renomeia old-conffile para new-conffile se old-conffile ainda estiver disponível. No abortar-actualização/abortar-instalação, o postrm renomeia old-conffile.dpkg-remove de volta a old-conffile se necessário.

LINKS SIMBÓLICOS E SWITCHES DE DIRECTÓRIO

Ao actualiza um pacote, o dpkg não irá mudar automaticamente de um link simbólico para um directório ou vice-versa. Downgrades (descidas de versão) não são suportados e o caminho irá ser deixado como está.
Se um link simbólico for mudado para um directório real, você precisa de certificar que o link simbólico é removido antes de desempacotar. Isto pode parecer uma mudança simples para o script preinst no inicio, no entanto isso irá resultar em alguns problemas no caso de personalização local administrativa do link simbólico ou quando se retrocede na versão do pacote (downgrade).

O renomear elegante pode ser implementado ao colocar o seguinte fragmente do shell nos scripts de maintainer preinst, postinst e postrm:

dpkg-maintscript-helper symlink_to_dir \ pathname old-target prior-version package -- "$@"

pathname é o nome absoluto do link simbólico antigo (o caminho será um directório no final da instalação) e old-target é o nome do alvo do link simbólico anterior em pathname. Pode ser ou absoluto ou relativo ao directório que contem pathname.

Implementação actual: o preinst verifica se o link simbólico existe e aponta para old-target, se não então deixa-o como estiver, caso contrário é renomeado para pathname.dpkg-backup. Na configuração, o postinst remove pathname.dpkg-backup se pathname.dpkg-backup for ainda um link simbólico. Ao aborta actualização/instalação. o postrm renomeia <pathname>.dpkg-backup de volta para pathname se necessário.

Se um directório é comutado para um link simbólico, você precisa de certificar-se antes de desempacotar que o directório foi removido. Isto pode parecer no início uma alteração simples ao script preinst, no entanto isso vai resultar em alguns problemas se o directório conter conffiles, nomes de caminhos possuídos por outros pacotes, nomes de caminhos criados localmente, ou quando instala uma versão anterior do pacote (downgrade).

Mudança elegante pode ser implementada ao colocar o seguinte fragmento de shell nos scripts preinst, postinst e postrm do maintainer:

dpkg-maintscript-helper dir_to_symlink \ pathname new-target prior-version package -- "$@"

pathname é o nome absoluto do directório antigo (o caminho será um link simbólico no final da instalação) e new-target é o alvo do novo link simbólico em pathname. Pode ser ou absoluto ou relativo ao directório que contem pathname.

Implementação actual: o preinst verifica se o directório existe, não contém conffiles, nomes de caminhos possuídos por outros pacotes, ou nomes de caminhos criados localmente, se não então é deixa-do como está, caso contrário é renomeado para pathname.dpkg-backup, e é criado um directório vazio estagiário chamado pathname, marcado com um ficheiro para que o dpkg o possa acompanhar. Na configuração, o postinst termina a comutação se pathname.dpkg-backup for ainda um directório e se pathname é o directório de estagiário; remove o ficheiro marcador do directório estagiário, move os ficheiros acabados de criar dentro do directório estagiário para o link simbólico alvo new-target/, substitui o agora vazio directório estagiário pathname com um link simbólico para new-target, e remove pathname.dpkg-backup. Ao abortar actualização/instalação, o postrm renomeia pathname.dpkg-backup de volta para pathname se necessário.

INTEGRAÇÃO EM PACOTES

Quando usar um ajudante de empacotamento, por favor verifique se ele tem integração com dpkg-maintscript-helper nativa, o que pode tornar a sua vida mais fácil. Veja por exemplo dh_installdeb(1).

Dado que dpkg-maintscript-helper é usado no preinst, usá-lo incondicionalmente requer uma pré-dependência para assegurar que a versão requerida do dpkg já foi desempacotada antes. A versão requerida depende do comando usado, para rm_conffile e mv_conffile é 1.15.7.2, para symlink_to_dir e dir_to_symlink é 1.17.14:

 Pre-Depends: dpkg (>= 1.17.14)

Mas em muitos casos a operação feita pelo programa não é crítica para o pacote, e em vez de usar uma pré-dependência nós podemos chamar o programa apenas quando sabemos que o comando requerido é suportado pelo dpkg presentemente instalado:

if dpkg-maintscript-helper supports command; then dpkg-maintscript-helper command ... fi

O comando supports irá retornar 0 em sucesso, 1 caso contrário. O comando supports irá verificar se as variáveis de ambiente estão presentes como definidas pelo dpkg e requeridas pelo script, e irá considerar um fracasso no caso do ambiente não ser suficiente.

AMBIENTE

DPKG_ROOT
Se definido, será usado como o directório raiz do sistema de ficheiros.
DPKG_ADMINDIR
Se definido, será usado como o directório de dados do dpkg.
DPKG_COLORS
Define o modo de cor (desde dpkg 1.19.1). Os valores presentemente aceites são: auto (predefinição), always e never.

VEJA TAMBÉM

dh_installdeb(1).

TRADUÇÃO

Américo Monteiro

Se encontrar algum erro na tradução deste documento, por favor comunique para Américo Monteiro <a_monteiro@gmx.com>.

2021-04-13 1.20.9