Scroll to navigation

deb-buildinfo(5) dpkg suite deb-buildinfo(5)

NOME

deb-buildinfo - formato Debian de ficheiro de informação de compilação

SINOPSE

filename.buildinfo

DESCRIÇÃO

Cada compilação de pacote fonte Debian pode gravar a informação de compilação num ficheiro de controle .buildinfo, o qual contem um número de campos em formato deb822(5).

Cada campo começa com uma etiqueta, tal como Source ou Binary (insensível a maiúsculas/minúsculas), seguida de dois pontos, e do corpo do campo (sensível a maiúsculas/minúsculas a menos que declarado o contrário). Os campos são delimitados apenas pelas etiquetas (tags) dos campos. Por outras palavras, o campo de texto pode ter várias linhas de comprimento, mas as ferramentas de instalação irão geralmente juntar as linhas quando processam o corpo do campo (excepto no caso de campos multi-linha Binary-Only-Changes, Installed-Build-Depends, Environment, Checksums-Md5, Checksums-Sha1 e Checksums-Sha256, ver abaixo).

Os dados de controle podem estar inclusos numa assinatura OpenPGP ASCII Armored, como especificado em RFC4880.

O nome do ficheiro .buildinfo irá depender do tipo de compilação e irá ser tão específico quanto necessário e não mais; para uma compilação que inclui any o nome será source-name_binary-version_arch.buildinfo, ou caso contrário para uma compilação que inclui all o nome será source-name_binary-version_all.buildinfo, ou caso contrário para uma compilação que inclui source o nome será source-name_source-version_source.buildinfo.

CAMPOS

O valor deste campo declara a versão de formato do ficheiro. A sintaxe do valor do campo é um número de versão com um componente maior ou menor. Alterações incompatíveis com versões anteriores ao formato irão colidir com a versão maior, e alterações compatíveis com versões anteriores (tais como adições de campos) irão colidir com a versão menor. A versão de formato actual é 1.0.
O nome do pacote fonte. Se a versão fonte diferir da versão binário, então o source-name será seguido por um source-version em parênteses. Isto pode acontecer quando a compilação é para envio de não-maintainer apenas-binário.
Este campo dobrado é uma lista de pacotes binários compilados separados por espaços. Se a compilação for de "apenas-fonte", então o campo é omitido (desde dpkg 1.20.0).
Este campo separado por espaços lista as arquitecturas de todos os ficheiros actualmente a serem compilados. Arquitecturas comuns são amd64, armel, i386, etc. Note que o valor all destina-se a pacotes que são independentes da arquitectura. Se o pacote fonte for também compilado, está também presente a entrada especial source. Wildcards de arquitectura nunca devem estar presentes na lista.
Tipicamente, isto é o número de versão do pacote original seja em que formato o autor do programa usa. Pode também incluir um número de revisão Debian (para pacotes não-nativos). O formato exacto e algoritmo de ordenação estão descritos em deb-version(7).
 changelog-entry
Este campo multi-linha contem o texto concatenado da entrada changelog para um envio de não-maintainer apenas binário (binNMU) se esse for o caso. Para tornar isto numa entrada multi-linha válida as linhas vazias são substituídas com um único ponto final (‘.’) e todas as linhas são indentadas por um caractere de espaço. O conteúdo exacto depende do formato do changelog.
 checksum size filename
Estes campos multi-linha contêm uma lista de ficheiros com um sumário de verificação e tamanho para cada um deles. Estes campos têm a mesma sintaxe e diferem apenas no algoritmo de checksum usado: MD5 para Checksums-Md5, SHA-1 para Checksums-Sha1 e SHA-256 para Checksums-Sha256.

A primeira linha do campo valor (a parte na mesma linha que tem o campo nome seguido de dois pontos) é sempre vazia. O conteúdo do campo é expressado como linhas de continuação, uma linha por ficheiro. Cada linha consiste de entradas separadas por espaços que descrevem o ficheiro: o sumário de verificação (checksum), o tamanho do ficheiro, e o nome do ficheiro.

Estes campos listam todos os ficheiros que fazem a compilação.

O nome da distribuição de onde este pacote originou.
A arquitectura Debian para a instalação dos pacotes que estão a ser compilados. Arquitecturas comuns são amd64, armel, i386, etc.
A data em que o pacote foi compilado. Tem de estar no mesmo formato que a data duma entrada deb-changelog(5).
O lançamento e versão (num formato não especificado) do kernel que corre no sistema de compilação. Este campo só vai estar presente se o compilador o tiver explicitamente requerido, para evitar fugir informação possivelmente sensível.
O caminho de compilação absoluto, que corresponde à árvore fonte desempacotada. Este campo apenas vai estar presente se o fornecedor o permitiu via algum padrão de correspondência para evitar denunciar informação possivelmente sensível.

Em Debian e derivados apenas os caminhos de compilação começados com /build/ irão emitir este campo.

 taint-reason-list
Este campo dobrado contem uma lista separada por espaços de etiquetas de razão não-exaustiva (formadas por caracteres alfanuméricos e traços) as quais identificam porque a compilação actual foi contaminada (desde dpkg 1.19.5).

Em Debian e derivados as seguintes etiquetas de razão podem ser emitidas:

Este sistema tem um /usr fundido via directórios com nomes alternativos (anteriormente conhecido como merged-usr-via-symlinks). Isto irá confundir dpkg-query, dpkg-statoverride, dpkg-trigger, update-alternatives e qualquer outra ferramenta que use nomes-de-caminho como chaves para as suas base de dados, pois isto cria problemas de nomes alternativos no sistema de ficheiros, e complica o conhecimento do sistema de ficheiros que o dpkg gravou na sua base de dados. Para sistema de compilação, isso . For build systems that dificulta a codificação dos nomes de caminhos para binários ou bibliotecas específicas nos artefactos resultantes, também pode produzir pacotes que sejam incompatíveis com sistemas de ficheiros não-usr fundidos.
O sistema tem ficheiros de configuração sob /usr/local/etc.
O sistema tem ficheiros cabeçalho sob /usr/local/include.
O sistema tem programas sob /usr/local/bin ou /usr/local/sbin.
O sistema tem bibliotecas, sejam estáticas ou partilhadas sob /usr/local/lib.
 package-list
A lista de pacotes instalados e configurados que podem afectar o processo de compilação do pacote.

A lista consiste do nome de cada pacote, opcionalmente tem a qualificação da arquitectura para outras arquitecturas, com uma restrição de versão exacta, separados por vírgulas.

A lista inclui todos os pacotes essenciais, os pacotes listados em Build-Depends, Build-Depends-Arch, campos de controle de fonte Build-Depends-Indep, quaisquer dependências de compilação específicas do fornecedor, e todas as suas dependências recursivas. Em Debian e derivados a dependência embutida é build-essential.

Para as dependências que venham de campos de controle da fonte, todas as alternativas a dependências e todos os fornecedores de pacotes virtuais de quais se depende serão incluídos.

 variable-list
A lista de variáveis de ambiente que se sabe afectarem o processo de compilação do pacote, com cada variável de ambiente seguida por um sinal igual (‘=’) e o valor da variável citando entre aspas (‘"’), e barras escapadas (‘\\’).

VEJA TAMBÉM

deb822(5), deb-changes(5), deb-version(7), dpkg-genbuildinfo(1).

TRADUÇÃO

Américo Monteiro

Se encontrar algum erro na tradução deste documento, por favor comunique para Américo Monteiro <a_monteiro@gmx.com>.

2021-04-13 1.20.9