Scroll to navigation

dpkg-parsechangelog(1) dpkg suite dpkg-parsechangelog(1)

NOME

dpkg-parsechangelog - analisa ficheiros de registos de alterações Debian

SINOPSE

dpkg-parsechangelog [option...]

DESCRIÇÃO

dpkg-parsechangelog lê e analisa o changelog de uma árvore fonte Debian desempacotada e envia a informação para a saída standard num formato de linguagem-máquina.

OPÇÕES

Especifica o ficheiro de registo de alterações de onde ler informação. Pode ser usado um ‘-’ para especificar leitura a partir da entrada standard. A predefinição é debian/changelog.
Especifica o formato do changelog. Por predefinição o formato é lido a partir de uma linha especial perto do fundo do changelog ou falhando isto cai para o formato standard debian. Veja também CHANGELOG FORMATS.
Opção obsoleta sem qualquer efeito (desde dpkg 1.18.8). Definir as variáveis de ambiente perl PERL5LIB ou PERLLIB tem um efeito semelhante quando se procura pelos módulos perl de analisador.
Especifica o nome do campo a mostrar (desde dpkg 1.17.0). O nome do campo não é mostrado, apenas o seu valor.
-?, --help
Mostra a mensagem de utilização e termina.
Mostra a versão e termina.

Opções de Analisador

As seguintes opções podem ser usadas para influenciar o resultado do analisador de changelog, ex, o alcance das entradas ou o formato dos resultados.

Define o formato de resultado. Actualmente os valores suportados são dpkg e rfc822. dpkg é o formato de saída clássico (já vem de antes esta opção existir) e o predefinido. Consistem em um parágrafo em formato de controlo Debian (veja deb-control(5)). Se for requerida mais do que uma entrada, então a maioria dos campos são obtidos a partir da primeira entrada (geralmente a entrada mais recente), excepto caso contrário declarado:
De todas as entradas incluídas é usada a que tem a urgência mais alta, seguida pelos comentários (separados por espaços) concatenados de todas as versões requisitadas.
A data da entrada como uma string, como aparece no changelog. Com um formato strptime(3) "%a, %d %b %Y %T %z", mas onde o dia da semana pode não corresponder realmente ao dia real obtido a partir do resto da string da data. Se você precisar duma representação mais exacta da data, use o campo Timestamp, mas tenha em conta que pode não ser possível mapeá-lo de volta ao valor exacto neste campo.
A data da entrada como uma marca temporal em segundos desde a época (desde dpkg 1.18.8).
Os campos Closes de todas as entradas incluídas são fundidos.
O texto de todas as entradas changelog é concatenado. Para tornar este campo um campo multi-linha de formato de controlo Debian válido, as linhas vazias são substituídas por um único ponto final e todas são destinadas por caractere de espaço. O conteúdo exacto depende do formato do changelog.

Os campos Version, Distribution, Urgency, Maintainere Changes são obrigatórios.

Podem estar presentes campos adicionais definidos pelo utilizador.

O formato rfc822 usa os mesmos campos mas escreve um parágrafo separado para cada entrada no changelog para que todos os meta-dados de cada entrada sejam preservados.

Inclui todas as alterações em ordem reversa (desde dpkg 1.19.1).

Nota: Para o formato do dpkg a primeira entrada será a entrada mais antiga.

Inclui todas as alterações. Nota: Outras opções não têm efeito quando isto é usado.
Inclui todas as alterações posteriores a versão.
Inclui todas as alterações anteriores a versão.
Inclui todas as alterações iguais ou posteriores a versão.
Inclui todas as alterações até ou igual a versão.
Inclui número de entradas a partir do topo (ou do fundo se número for menor que 0).
Altera o ponto de inicio para --count, contado a partir do topo (ou do fundo se número for menor que 0).

FORMATOS DE CHANGELOG

É possível usar um formato diferente para o standard, ao disponibilizar um analisador para esse formato alternativo.

De modo a ter o dpkg-parsechangelog a correr o novo analisador, tem de ser incluída uma linha dentro das últimas 40 linhas do ficheiro changelog, correspondendo à expressão regular Perl “\schangelog-format:\s+([0-9a-z]+)\W”. A parte em parêntesis deve ser o nome do formato. Por exemplo:

@@@ changelog-format: otherformat @@@

Os nomes de formatos do registo de alterações são strings não vazias de alfanuméricos em letra minúscula (“a-z0-9”).

Se tal linha existir então dpkg-parsechangelog irá procurar por um analisador como um Dpkg::Changelog::Otherformat módulo perl; é um erro para ele não estar presente. O nome do analisador no módulo perl irá ser automaticamente capitalizado. O formato de changelog predefinido é debian, e um analisador para ele é fornecido por predefinição.

O analisador deve ser derivado a partir da classe Dpkg::Changelog e implementar a necessária interface documentada.

No formato de changelog que está a ser analisado, sempre ou quase sempre deixa uma linha vazia entre notas de alteração individuais, estas linhas vazias devem ser retiradas, para se criar a saída compacta resultante.

Se o formato de changelog não conter informação da data ou do nome do pacote, esta informação deve ser omitida do resultado. O analisador não deve tentar sintetizá-la ou encontrá-la a partir de outros serviços.

Se o changelog não tiver o formato esperado, o analisador deve sair em erro, em vez de tentar inventar e possivelmente gerar resultados incorrectos.

Um analisador do registo de alterações pode não interagir de todo com o utilizador.

NOTAS

Todas as Parser Options excepto para -v só são suportadas desde dpkg 1.14.16.

A análise de opções curtas com valores não-embolados está disponível apenas desde dpkg 1.18.0.

AMBIENTE

Define o modo de cor (desde dpkg 1.18.5). Os valores actualmente aceites são: auto (predefinido), always e never.
Se definida, será usada para decidir se deve activar o Suporte a Linguagem Nativa. Também como conhecido como suporte de internacionalização (ou i18n) (desde dpkg 1.19.0). Os valores aceites são 0 e 1 (predefinição).

FICHEIROS

O ficheiro changelog, usado ara obter informação dependente da versão acerca do pacote fonte, tal como a urgência e distribuição de um envio, as alterações feitas desde um lançamento particular, e o número de versão da própria fonte.

VEJA TAMBÉM

deb-changelog(5).

TRADUÇÃO

Américo Monteiro

Se encontrar algum erro na tradução deste documento, por favor comunique para Américo Monteiro <a_monteiro@gmx.com>.

2022-04-01 1.21.7